Bairro Santana > História de Santana

História de Santana

   

Santana

Santana é um distrito do município de São Paulo, pertencente às subprefeitura de Satana / Mandaqui, na região nordeste da cidade.


O distrito de "Paz de Santana" foi criado em 1898, tendo seus limites alterados ao longo dos anos, com a criação de novos subdistritos e dos atuais distritos (lei municipal de 1986) na Zona Norte da cidade. Entretanto, as origens da região de Santana são muito antigas, tanto que é reconhecido como aniversário do bairro a data de 26 de Julho de 1792.


Santana é uma região que, apesar de ser o mais antigo núcleo populacional da zona norte da cidade, permaneceu durante muito tempo isolada do restante da capital devido a barreiras naturais como o rio Tietê e a Serra da Cantareira. Esse isolamento permanceu até o início do século XX quando, seguindo os passos de toda a cidade, Santana se desenvolveu rapidamente devido ao processo de industrialização e à riqueza gerada através ciclo do café em todo o estado.


No início da década de 1940 o bairro ganhou uma nova ligação com o centro da cidade, com a construção da "Ponte das Bandeiras" que substituiu a antiga "Ponte Grande". O prefeito da época, Prestes Maia, considerava a obra como o portão de entrada da cidade.


Nos arredores da Ponte das Bandeiras instalaram-se diversas agremiações esportivas, destacando-se o Clube de Regatas Tietê e o Clube Espéria, este último fundado em 1899 e ainda existente. Esportes aquáticos como regatas de remo e natação eram regularmente praticados no rio Tietê, antes deste ter o trecho que cruza a capital completamente poluído, nas décadas seguintes.


Tempos depois o bairro de Santana completou sua integração com o resto da cidade e, por sua relativa proximidade do centro, intensificada pela construção da linha Norte-Sul do metrô (que serve o distrito com 4 estações distintas) na década de 70, o bairro passou por um processo de desenvolvimento e infra-estruturação, que o transformou em um dos principais pólos comerciais da zona norte da cidade.


A antiga Companhia Telefônica Brasileira (CTB) inaugurou em 1938 na rua Voluntários da Pátria uma estação telefônica (prefixo 3-8), que operou até 1968, quando foi substituída por uma nova estação, construída na Avenida Cruzeiro do Sul. Ampliou-se então a capacidade anterior de mil terminais para 12 mil terminais (prefixos 298 e 299). Atualmente, cerca de 180 mil terminais telefônicos operam na estação telefônica de Santana. Com a digitalização da rede telefônica e a necessidade de mais terminais telefônicos, foi trocada novamente em 1997 e adicionados mais prefixos.